Centro de Educação a distância

Projetos devem garantir o acesso a Web sem barreiras a pessoas com deficiência

 (Com informações da S2Publicom e da Assessoria de Comunicação do NIC.BR)

Iniciativas para tornar a Web mais acessível para todos serão premiadas em mais uma edição do Prêmio Nacional de Acessibilidade na Web - Todos@Web, que este ano será realizado pelo Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br) do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), com apoio do escritório brasileiro do World Wide Web Consortium (W3C Brasil), Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência - São Paulo, ABRADI, AACD e Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação. As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas por meio do sítio: http://premio.ceweb.br/inscricoes/.

O objetivo do prêmio é fomentar e conscientizar sobre a importância de uma web acessível para todos. No Brasil, 45 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência, o que representa 24% da população do País, de acordo com o censo do IBGE. "Infelizmente boa parte das páginas desenvolvidas não seguem padrões Web e muito menos padrões de acessibilidade, o que inviabiliza o acesso à informação por pessoas com deficiência permanente ou temporária", explica Reinaldo Ferraz, especialista em desenvolvimento Web do Ceweb.br e coordenador do Grupo de Especialistas em Acessibilidade na Web do W3C Brasil.

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência), sancionada em julho de 2015, é lembrada por Reinaldo como instrumento importante para reverter esse cenário, pois preconiza a adoção de diretrizes internacionais de acessibilidade por sítios de empresas com sede no Brasil e do Governo brasileiro. "Esperamos que os desenvolvedores considerem a acessibilidade como uma característica básica, uma premissa de todo sítio Web publicado. Garantir que qualquer pessoa tenha acesso ao conteúdo na Web é um direito do cidadão estabelecido por lei, e uma garantia de autonomia para nós mesmos no futuro, afinal, qualquer um está sujeito a barreiras de acesso quando começa a perder a acuidade visual, destreza manual ou mesmo diante de uma deficiência temporária, como um braço quebrado.", afirma.

O prêmio é dividido por categorias que contemplam "Projetos Web" (sistemas que não criam barreiras de acesso para pessoas com deficiência), "Aplicativos" e "Tecnologia Assistiva" (aquelas que viabilizam a pessoas com deficiência ter acesso a Web). Qualquer projeto digital voltado para a acessibilidade na Web pode ser inscrito. Os vencedores de cada categoria ganham prêmios em dinheiro além de troféu, participação na cerimônia e em uma publicação do Ceweb.br. Os detalhes sobre a premiação e os critérios de seleção estão disponíveis no regulamento: http://premio.ceweb.br/regulamento/.

Sobre o Ceweb.br

O Centro de Estudos sobre Tecnologias Web (Ceweb.br), do NIC.br, tem como missão disseminar e promover o uso de tecnologias abertas na Web, fomentar e impulsionar a sua evolução no Brasil por meio de estudos, pesquisas e experimentações de novas tecnologias. No escopo de atividades desenvolvidas pelo Centro, destacam-se o estímulo às discussões sobre o ecossistema da Web e a preparação de subsídios técnicos à elaboração de políticas públicas que fomentem esse ecossistema como meio de inovação social e prestação de serviços. Mais informações em http://www.ceweb.br/.

Sobre o Escritório Brasileiro do W3C

Por deliberação do CGI.br, o NIC.br agrega as atividades do escritório do W3C no Brasil - o primeiro na América do Sul. O W3C é um consórcio internacional que tem como missão conduzir a Web ao seu potencial máximo, criando padrões e diretrizes que garantam sua evolução permanente. Mais de 80 padrões foram já publicados, entre eles HTML, XML, XHTML e CSS. O W3C no Brasil reforça os objetivos globais de uma Web para todos, em qualquer dispositivo, baseada no conhecimento, com segurança e responsabilidade. Mais informações em: http://www.w3c.br/.

Sobre o Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR - NIC.br (http://www.nic.br/) é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que implementa as decisões e projetos do Comitê Gestor da Internet no Brasil. São atividades permanentes do NIC.br coordenar o registro de nomes de domínio - Registro.br (http://www.registro.br/), estudar, responder e tratar incidentes de segurança no Brasil - CERT.br (http://www.cert.br/), estudar e pesquisar tecnologias de redes e operações - Ceptro.br (http://www.ceptro.br/), produzir indicadores sobre as tecnologias da informação e da comunicação - Cetic.br (http://www.cetic.br/), fomentar e impulsionar a evolução da Web no Brasil - Ceweb.br (http://www.ceweb.br/) e abrigar o escritório do W3C no Brasil (http://www.w3c.br/).

Sobre o Comitê Gestor da Internet no Brasil - CGI.br

O Comitê Gestor da Internet no Brasil, responsável por estabelecer diretrizes estratégicas relacionadas ao uso e desenvolvimento da Internet no Brasil, coordena e integra todas as iniciativas de serviços Internet no País, promovendo a qualidade técnica, a inovação e a disseminação dos serviços ofertados. Com base nos princípios do multissetorialismo e transparência, o CGI.br representa um modelo de governança da Internet democrático, elogiado internacionalmente, em que todos os setores da sociedade são partícipes de forma equânime de suas decisões. Uma de suas formulações são os 10 Princípios para a Governança e Uso da Internet (http://www.cgi.br/principios). Mais informações em http://www.cgi.br/.

Fonte: Observatório EaD 

Copyright © UnB|CEAD|Centro de Educação a Distância
Campus Universitário Darcy Ribeiro - Brasília - DF